Rugas

Rugas: dicas para prevenção e opções de tratamento

O surgimento de rugas é o motivo de preocupação de muitas pessoas. Principalmente mulheres, por motivos estéticos e de autoestima. E, a menos que se tenha descoberto como não ser afetado pelo tempo, ou alguma fórmula mágica, todas as pessoas terão rugas em algum momento da vida. Afinal, elas fazem parte do envelhecimento natural do corpo – e isso não é nenhum problema. Não há como parar. Nós envelhecemos um pouquinho a cada dia, mas a forma como esse processo ocorre depende de diversos fatores. Por exemplo, com os cuidados adequados e um estilo de vida saudável, é possível retardar o surgimento de rugas e linhas de expressões.  Para entender como agir a fim de prevenir o envelhecimento da pele e conhecer tratamentos mais indicados, leia este texto com as principais informações que você precisa saber. Confira.

Processo de envelhecimento da pele

Por volta dos 30 anos, o corpo passa a produzir menos colágeno, a renovação celular já não ocorre na mesma velocidade, a produção hormonal fica afetada e perde-se tecido fibroso. Tudo isso culmina no processo conhecido como envelhecimento. O resultado é uma pele mais flácida, menos hidratada e o surgimento das primeiras linhas de expressões. A forma como se conduz a vida também tem um papel muito importante em meio a essas mudanças. A exposição ao sol sem proteção, consumo de alimentos hiperprocessados, uso em excesso de álcool, tabagismo, assim como a poluição dos grandes centros contribuem para o envelhecimento precoce. A medicina divide o processo de envelhecimento notado na pele em três fases:
  • linhas de expressão e perda de luminosidade;
  • rugas profundas e início da perda de firmeza;
  • perda de densidade e do contorno facial.
Quanto antes houver ação, melhor serão os resultados para reduzir o ritmo do processo.

Principais tipos de rugas? 

Você sabia que nem todos os tipos de rugas são iguais? Elas apresentam algumas diferenças que você irá conhecer a seguir.   

Rugas estáticas

Este tipo de ruga é mais profunda. Elas surgem em decorrência do envelhecimento natural da pele. Seus primeiros sinais aparecem por volta dos 30 anos, tornando-se mais perceptíveis após os 50 anos. Além da perda de colágeno e de elastina, algo que ocorre naturalmente com o tempo, fatores externos, como sol e poluição, ou doenças da pele, podem contribuir para o surgimento e piora das rugas estáticas.

Rugas finas

São formadas por pequenas linhas, que costumam desaparecer quando a pele está relaxada. A título de curiosidade, elas podem surgir em qualquer parte do corpo, não somente no rosto.

Rugas gravitacionais

O nome é bem sugestivo. O surgimento desse tipo de ruga tem relação com a gravidade que afeta o corpo humano. Geralmente, essas rugas dão seus primeiros sinais por volta dos 50 anos, diminuindo a elasticidade da pele e deixando um aspecto caído, o que torna ainda mais evidente os sinais da idade.

Rugas dinâmicas

As rugas dinâmicas têm uma relação muito íntima com a musculatura. O surgimento delas está ligado a movimentos repetitivos. É interessante observar que os músculos do rosto estão conectados à pele e, por isso, contrações provocadas pelo choro, riso, preocupação, até mesmo expressões de susto, podem contribuir para o surgimento desse sinal.

O que causa as rugas?

Além da idade, as rugas surgem em um percentual alto de pessoas até mesmo durante a juventude, devido à falta de cuidados básicos com a pele. Quando a pele é exposta aos raios UV, o organismo humano libera mais radicais livres. Em nossa pele, eles prejudicam a elastina e o colágeno, que são essenciais para uma boa estrutura e firmeza cutânea. Sendo assim, o uso de filtro solar, especialmente no rosto, peito e pescoço (e em qualquer outra área exposta) é muito importante para evitar os danos. Também vale a pena começar a cuidar da pele mesmo antes dos primeiros sinais surgirem. Algumas pessoas esperam o aparecimento das primeiras rugas para começar a se proteger, melhorar a alimentação e cuidar da hidratação. Mas, se você inclui esses cuidados na sua rotina, desde a juventude, a qualidade da sua pele tende a prevalecer por muitos anos. Como prevenir rugas Não há como evitar o envelhecimento, mas existem diversas formas de atrasar o surgimento das rugas e de reduzir o impacto delas. O principal ponto é criar uma rotina diária de cuidados com a pele. Sempre nos preocupamos com a saúde de uma forma geral, por isso, é importante lembrar que a pele é o maior órgão do corpo e merece dedicação especial. Primeiramente, deve-se entender o tipo da própria pele. Depois disso, cuidar da higienização, hidratação e tonificação. Essas ações removem as células mortas, repõem a água perdida e complementam a limpeza, removendo a oleosidade em excesso. A fotoproteção também é um ponto muito importante. Muitas pessoas esquecem que o filtro solar deve ser aplicado pela manhã e reaplicado ao longo do dia, para que se mantenha a eficácia da proteção. Atualmente existem diversos produtos para a área do rosto, com diferentes texturas e acabamentos, por isso, não há justificativa para não usar.

Opções de tratamento mais comuns

Há diversos tratamentos dermatológicos para melhorar o aspecto da pele com rugas. Os dermocosméticos anti-idade são muito conhecidos para essas situações. Eles funcionam estimulando a produção de colágeno e elastina, melhorando as funções da pele. Os tratamentos com antioxidantes também são famosos, pois eles ajudam a combater o envelhecimento, neutralizando os radicais livres.  A vitamina C e o ácido L-ascórbico são os mais conhecidos. Além disso, procedimentos realizados em consultório, para reduzir as rugas também podem ser combinados com o uso dos dermocosméticos. Os mais eficazes são o peeling químico, toxina botulínica, laser e preenchimento com ácido hialurônico. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre meu trabalho como dermatologista no Rio de Janeiro.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp