Radiofrequência multipolar

Radiofrequência multipolar

O que é?

O aparelho de radiofrequência emite radiações eletromagnéticas que aquecem o tecido alvo, levando a um processo inflamatório local controlado que, em última análise, leva a reparação tecidual.

Como a radiofrequência funciona?

Cientificamente falando, a aplicação da radiofrequência aumenta a produção local do FGF-2, fator de crescimento responsável pela proliferação dos vasos sanguíneos e fibroblastos. A proliferação vascular traz consigo a melhora da circulação local, com aumento do aporte de oxigênio e nutrientes à área tratada. Os fibroblastos, estimulados pelo dano térmico, iniciam um processo de auto reparação cutânea, com aumento da produção de colágeno e elastina.

Quando se submeter a radiofrequência?

A radiofrequência está indicada sempre que o dano térmico puder ser útil na patologia que se deseja tratar. Classicamente, está indicada em 3 situações:


1) para melhora da flacidez de face e corpo, já que há incremento ao estímulo de colágeno;

2) celulite, pela melhora da circulação local;

3) gordura localizada, pela lipólise induzida pelo aquecimento que a técnica é capaz de promover.


Em geral, são realizadas 6 sessões semanais em tratamentos faciais e 10 sessões em tratamentos corporais.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp