melanoma

Tudo o que você precisa saber sobre o melanoma

O melanoma é um tipo de tumor que na maioria das vezes é originado nos melanócitos (células que produzem melanina). Normalmente, os tumores são de cor preta ou marrom, entretanto, alguns não são pigmentados, podendo apresentar cor bege, branco ou rosa.

Este tipo de câncer pode se desenvolver na pele em qualquer parte do corpo, porém, é mais propício a surgir em locais como as pernas (mais comum nas mulheres), no tronco (mais comum em homens), no rosto e pescoço.

Ele representa somente 5% dos casos de câncer de pele, no entanto, possui uma grande capacidade de produzir metástases, ou seja, se espalhar para outras partes do corpo, como por exemplo, cérebro, fígado e pulmões.

Na maioria das vezes, surge como uma lesão cutânea escurecida, ou com uma parte escura e outra de cores variadas. A maior parte ocorre nas costas, couro cabeludo, pescoço e cabeça.

Os que surgem no couro cabeludo são os que costumam ter piores previsões, mas há também os que manifestam-se na palma das mãos, pés e unhas e nem sempre são notados. 

Nesses casos, os profissionais dos salões de beleza, após um treinamento adequado podem ajudar bastante no reconhecimento das lesões.

O melanoma no couro cabeludo responde por somente 6% do total de diagnósticos, no entanto, é responsável por 10% das mortes. Ele pode acometer qualquer pessoa, mas é mais comum em pessoas idosas do sexo masculino, pessoas com a pele danificada pelos raios solares e calvos.

Embora os cabelos dificultem o diagnóstico, eles oferecem uma espécie de barreira contra os raios solares, ao mesmo tempo que a calvície favorece sua ocorrência.

É muito importante não apavorar o cliente, basta somente discretamente perguntar se ele já havia percebido a lesão e se ele já consultou um médico. Caso negativo, o profissional pode sugerir que procurar um dermatologista seria importante.

Causas e origem do melanoma

A doença ocorre quando algo não vai bem nas células que produzem melanina, que são responsáveis por dar cor à pele. 

Geralmente, as células da pele se desenvolvem de forma ordenada e controlada, onde as novas células saudáveis expulsam as mais velhas para a superfície da pele, onde acabam morrendo.

Porém, quando algumas células se desenvolvem com alguma anomalia no DNA, elas podem começar a crescer desordenadamente e, casualmente, formar uma massa de células cancerosas.

Não se sabe exatamente como os danos no DNA das células da pele podem ocasionar a doença. Possivelmente, uma combinação de fatores genéticos e ambientais são os responsáveis.

Apesar disso, os médicos acreditam que a exposição aos raios solares e de câmaras de bronzeamento artificial sejam as principais causas deste tipo de câncer.

A radiação ultravioleta não é responsável por causar todos os tipos de melanoma, especialmente aqueles que surgem em lugares do corpo que não têm contato com a luz solar. Isso quer dizer, que outros fatores também podem contribuir para o risco da doença.

Sintomas

Este tipo de câncer, além da pele, pode surgir nas orelhas, trato gastrointestinal, olhos, genitais e nas membranas mucosas. 

Os primeiros sinais e sintomas mais frequentes desse tipo de câncer são:

  • Alterações em uma pinta ou mancha já existente;
  • Aparecimento de uma nova pinta ou mancha bem pigmentada ou de forma diferente em sua pele;
  • Outras alterações suspeitas podem incluir sangramento, comichão, coceira e a dificuldade de cicatrização da área afetada.

Tratamento

Após a confirmação da doença e seu estadiamento, o médico deverá discutir com o paciente sobre as opções de tratamento. 

O paciente deve pensar cuidadosamente sobre suas escolhas, considerando os possíveis riscos, benefícios e efeitos colaterais de cada uma das opções de tratamento.

Baseado no estágio da doença e outros fatores, como estado de saúde geral do paciente e idade, por exemplo, as principais opções de tratamento para o câncer de pele do tipo melanoma podem incluir além da cirurgia, a terapia alvo, a quimioterapia, a imunoterapia e a radioterapia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre meu trabalho como dermatologista no Rio de Janeiro.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp