manchas na pele

Manchas na pele: entenda o que elas podem indicar

Pelo menos uma vez na vida, a maioria das pessoas já se assustou por avistar manchas na pele. Essas marcas podem indicar problemas de saúde mais complexos, ou simples, resultado de cicatrização ou, ainda, devido ao contato com o sol.

Este texto esclarecerá o que cada tipo de mancha na pele pode indicar sobre a saúde. Confira em seguida.

Tipos de manchas na pele

Manchas vermelhas

O tom avermelhado de manchas na pele pode indicar dermatite, um processo inflamatório causado pelo contato ou alimentação indevida. As dermatites não têm tratamento direto, uma vez que elas costumam desaparecer com o tratamento da alergia ou com a retirada do elemento que causou a reação.

No entanto, a prevenção e tratamento desse tipo de mancha são simples: descobrir os elementos que provocam reações alérgicas, seja por alimentação ou contato direto com a pele.

Evitando tais alérgenos, as chances de uma reação adversa e o surgimento de novas manchas vermelhas na pele diminuirão de forma significativa.

Manchas de câncer

As manchas de pele que têm uma coloração muito escura e formato irregular, crescendo e mudando muito rapidamente, são as mais preocupantes.

Elas podem ser resultado da exposição excessiva ao sol. Suas bordas são irregulares e assimétricas e aparecem graças ao crescimento descontrolado de células da pele, o que indica a presença de um tumor.

Esse tipo de mancha demanda uma consulta imediata ao médico, para que ele possa analisá-las e concluir o diagnóstico exato.

A prevenção para esse problema é o uso de protetor solar e controle da exposição ao sol, principalmente em suas horas de pico.

Pequenas manchas marrons

As manchas na pele com a coloração marrom podem ser resultado do contato excessivo com o sol.

Elas são denominadas como melasmas e formam-se a partir da melanina extra que o corpo libera para as regiões que sofrem exposição sem proteção aos raios solares.

Esse tipo de mancha normalmente não aponta para um problema grave de saúde. Sua prevenção é feita com o uso regular de protetor solar, principalmente em casos de grande exposição ao sol, como é o caso de uma saída para a praia.

O tratamento é feito com o uso de cremes e diversos tipos de procedimentos dermatológicos.

Fitofotodermatite

Sempre se ouve que o limão pode ser a causa de manchas na pele. O sumo da fruta, adicionado à reação de raios solares, provoca manchas na pele. Parece estranho, mas a reação é o simples resultado da acidez entrando em contato com o sol, denominada fitofotodermatite.

O tratamento da vermelhidão causada por esse contato são pomadas e compressas de gelo. Assim, ela deve desaparecer dentro de poucas semanas.

Para evitar essas manchas marrons, tenha muito cuidado ao manusear frutas cítricas em situações em que a exposição ao sol é inevitável. Por isso, as mãos devem ser bem lavadas com sabão após manipular a fruta e antes de sair ao sol.

Manchas brancas

Esse tipo de mancha na pele pode ser resultado da presença de fungos, que se aproveitam de fragilidades do sistema imunológico para atacar, provocando, então, o alastramento das manchas.

Nesses casos, não existe uma forma de prevenção. O tratamento deve ser feito o mais rápido possível com cremes antifúngicos, a fim de se evitar que as manchas se espalhem pelo corpo.

As manchas brancas podem ser confundidas com vitiligo, uma doença caracterizada pela perda de melanina na pele. Por isso, é fundamental que um dermatologista seja consultado.

Aliás, todos os tipos de manchas apresentados neste texto requerem uma consulta médica para identificar as causas e para o início do tratamento.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre meu trabalho como dermatologista no Rio de Janeiro.

O que deseja encontrar?

Compartilhe